Slideshow Image 1 Slideshow Image 2 Slideshow Image 3 Slideshow Image 4 Slideshow Image 5 Slideshow Image 6 Slideshow Image 7 Slideshow Image 8 Slideshow Image 9 Slideshow Image 10 Slideshow Image 11

Exportações a partir de Minas Gerais crescem 15,6%

Balança tem superávit de US$ 18 bilhões

Impulsionadas pela melhora dos preços internacionais do minério de ferro, as exportações do Estado cresceram 15,6% em 2017 sobre o exercício anterior. Além disso, o saldo da balança no ano passado fechou positivo em US$ 18 bilhões e com crescimento de 17,6%, na mesma comparação. Os são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic).

As informações do Mdic comprovaram que o comércio exterior de Minas, pelo menos no que diz respeito às vendas externas, continua concentrado em commodities minerais e agrícolas. Minas tem cerca de 63% dos embarques ligados ao minério de ferro, café, ferronióbio, açúcar de cana-de-açúcar, soja e ouro.

Em 2017, os embarques de Minas renderam US$ 25,349 bilhões, contra US$ 21,920 bilhões em 2016, com crescimento de 15,6%. O minério de ferro respondeu por 32,6% das exportações, o café, por 13,5%, ferronióbio (5,2%), açúcar de cana-de-açúcar (4,7%), soja (3,9%) e ouro (3,2%), sendo os principais itens da pauta.

As vendas externas de minério de ferro em 2017 somaram US$ 8,281 bilhões, contra US$ 6,667 bilhões em 2016, aumento de 24,2%, mesmo com a remessa de um volume 23,5 milhões de toneladas menor. O que garantiu o crescimento no rendimento foi uma elevação média de 41,2% nos preços do insumo em 2017.

No caso do café, Minas exportou uma quantidade 6,5% menor em 2017 na comparação com 2016. Com isso, as remessas do grão ao exterior renderam US$ 3,437 bilhões, contra US$ 3,519 bilhões, queda de 2,3%, em igual confronto, segundo informações do Mdic.

As exportações do açúcar da cana-de-açúcar em 2017 (US$ 1,198 bilhão) cresceram 10,1% em relação às de 2016 (US$ 1,087 bilhão). No caso do ferronióbio, o volume maior em remessas ao exterior garantiu um aumento de 21,5% nos embarques do ano passado.

As vendas externas de soja somaram US$ 990,4 milhões em 2017 sobre US$ 838,2 milhões em 2016, aumento de 18,1%. Na mesma comparativa, as exportações de ouro cresceram 2,4%, conforme o Mdic.

A China, maior compradora de minério de ferro e da soja do Estado, foi o principal parceiro comercial para Minas em termos de exportações. Em 2017, os chineses adquiriram 28,8% de tudo que Minas exportou, sendo que cerca de 80% das aquisições foram de minério.

Importações - Em 2017, as importações estaduais somaram US$ 7,346 bilhões, 12% de aumento na comparação com 2016, quando as compras externas do Estado somaram (US$ 6,554 bilhões). A China também foi o país que mais vendeu mercadorias para Minas, com participação de 17,7%.

Saldo - O saldo da balança comercial de Minas se manteve superavitário em 2017. No ano, o montante foi de US$ 18,003 bilhões, com aumento de 17,6 % na comparação com o resultado, também positivo, de 2016 (US$ 15,366 bilhões).

Data: 05/01/2018 ás 10:08:43

Fonte: Agrolink